Desorienta-me...

terça-feira, novembro 22, 2005 à(s) 07:26
Vem, vem à minha casa
Rebolar na cama e no jardim...


Convido-te...a viveres comigo um poema à luz de uma trémula lamparina,
junto àquela janela, com sons de harpas e oboés!!!

Tenho à janela
Uma velha cornucópia
Cheia de alfazema
E orquideas da Etiópia

Tenho um transístor ao pé da cama
Com sons de arpas e oboés
E cantigas de outras terras
Que percorri de lés-a-lés

Tenho uama lamparina
Que trouxe das arábias
P'ra te amar à luz do azeite
Num kamassutra de noites sábias

Tenho junto ao psiché
Um grande cachimbo de água
Que, sentados no canapé
Fumamos ao cair da mágoa

Tenho um astrolábio
Que me deram beduínos
P'ra medir no firmamento
Os teus olhos astralinos

Vem, vem à minha casa
Rebolar na cama e no jardim
Acender a ignomínia
E a má língua do código pasquim

Que nos condena numa alínea
A ter sexo de querubim


Rui Veloso e Carlos Tê - algures num Bairro do Oriente...

2 comentários

  1. andré Says:

    Hoje lembrei-me de ti enquanto desenhava algo nas ultimas folhas do caderno sem atenção nenhuma à aula.

  2. I'mNesic Says:

    ah sim? porquê?

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com