Porque sabe bem...dar e receber!

domingo, agosto 30, 2009 à(s) 01:32

É de mim ou....?!

sábado, agosto 15, 2009 à(s) 22:59
É de mim ou a sociedade portuguesa está cada vez mais decadente, a todos os níveis!?

Tenho constatado ao longo dos últimos anos que o Zé Povinho está cada vez mais pimba..."azeiteiro", vá lá!
Que a sociedade está decrépita, não é novidade. Mas, apesar dos programas das Novas Oportunidades (que não servem de nada mas atiram areia para os olhos), não sinto melhorias no panorama social. As pessoas não sabem falar, nem tampouco conhecem o léxico do seu idioma, ou constroem frases com os verbos correctamente conjugados.
Não percebem o que é a inflacção, educar filhos é uma função para os professores, desinteressam-se pela cotação do €uro, adoram mexericar sobre figuras públicas e são grandes fãs de lojas de chineses, claro está devido à crise.
Não tenho nada contra...somente acho inconcebível que um português não o saiba ser; que não consiga distinguir a direita da esquerda e opte pelo "p'ra cima ou p'ra baixo" quando perguntamos uma indicação para determinado local; que desconheça a geografia do seu país; que ignore que o Português é a sexta língua mais falada no Mundo, entre inúmeras outras características.
O português, gosta acima de tudo do futebol, das "mines", de passar a tarde na praia a ver as gajas enquanto lê os títulos de um qualquer jornal desportivo...já a portuguesa, gosta de comentar actualidades da sua vizinhança com a mesma, alternadamente; de ir às compras, misturar roupas com jóias e acessórios espampanantes, mastigar pastilha elástica de boca aberta enquanto discute a cor das unhas da Felizbela com a dona Alzira e lê a Maria em simultâneo...
Os jovens, esses...são uns despreocupados. Apreciam sobretudo o "engate", "as curtes" e umas ebriedades dia sim, dia sim!
Naturalmente que me refiro a uma percentagem desta nação, a qual vive, maioritariamente do rendimento mínimo e outros subsídios sociais, e diz-nos cara-a-cara que mais vale ganhar sem trabalhar pois cansam-se menos.
Ora...e ando eu a trabalhar, a pagar impostos, a contar as minhas economias e a sustentar pessoas com capacidades e saúde suficiente para labutar que opta por feriar durante meses e meses.
Sei que há muitos desempregados devido à crise mundial e tal, e coiso...mas não é a esses que me refiro. Mas sim aos "Estou-desempregado-porque-quero-posso-e-gosto!"
É a vida! Prefiro trabalhar...no mínimo vou enriquecendo o juízo!

Niilismo

sexta-feira, agosto 14, 2009 à(s) 16:11
Já dei por mim a pensar sobre a minha importância neste planeta.
O que faço eu aqui? O que me agrada? O que me completa? O que me passa ao lado? O que me falta? Entre outras questões que ficam suspensas no ar...

O certo é que sinto que não somos nada...andamos aqui a figurar, inventamos coisas, continuamos projectos iniciados por falecidos e homenageados, recebemos prémios, gastamos dinheiro em futilidades, vamos de férias para locais diferentes que ao fim de um tempo nos cansam e se transformam em monotonia, convivemos socialmente porque faz bem (e fica bem)...mas no fundo, sabemos que há-de chegar um dia em que, tal como o fogo se apaga, também nós iremos desaparecer.

Sempre gostei de estar sozinha, aliás, isto de ser independente faz-me conhecer um outro lado da solidão que me agrada bastante. Ser livre de pensar, organizar o espaço de acordo com os meus interesses e gostos, estabelecer os meus horários, rotinas, saídas e compromissos. Gosto de ler deitada no sofá, sentar no chão a teclar, acender velas e incensos, dormir com a janela aberta, cozinhar com música de fundo...mas o que é EU interesso?
Não tenciono inventar nada, descobrir curas de doenças, ganhar o euromilhões, interpretar promessas políticas ou promover a cultura nacional no Japão...
Apenas pretendo receber o sol todas as manhãs para continuar a não ser nada e a ser tudo o que há de discreto neste mundo. Nada!
Uma perfeita anónima, que sossegada no seu canto, é feliz à sua maneira com a passividade dos dias, onde nada acontece.

Hoje apetece-me disto...

à(s) 13:57


=) Há dias assim!

Em 30/11/05 eu escrevia assim...

quarta-feira, agosto 12, 2009 à(s) 14:14

Desvia-me

Porque é que não surges de repente na minha rotina e não me desvias para a tua?
Não que eu tenha rotina...até nem tenho. Mas, percebes que pretendo transmitir a ideia de vida monótona...sem novidade, enfim! Sem TI!
É por isso que te convido a surpreenderes-me um dia destes e, quiçá...levares-me daqui para acolá.
Muda-me, inova-me, provoca-me, olha-me, ensina-me, pensa-me, mostra-me, segreda-me, canta-me, sussurra-me, beija-me, conhece-me, conta-me, fala-me, tenta-me, toca-me, abraça-me, enlouquece-me, pinta-me, percorre-me, sonha-me, deseja-me, e verbaliza comigo todos os instantes da tua vida, os segundos que respiras, os pensamentos que te incitam à distracção, e desconcentra-te dos outros para te concentrares em mim.
Preciso de ti: agora, mais logo, hoje, amanhã, esta semana, este mês, este ano, no próximo...Toda a vida! Aguardo apenas aquele sinal que surge somente quando estou a mil e me faz gelar instantaneamente e travar a toda a força, lembrando-me um perfeito acidente que espero sofrer. Desejo bater nesse sinal, nesse desvio, preciso desse choque! Mas sem airbag...
O que me interessa é que embatas em mim, me deixes lesionada e sejas uma cura vitalícia para essa doença crónica que me vais fazer ter.
Despacha-te...deixa o que estás a fazer e desvia-me!

Hoje apetecia-me isto mesmo!

A importância de fazer um "off" ao telelé!

terça-feira, agosto 11, 2009 à(s) 15:23
video

Programação

segunda-feira, agosto 10, 2009 à(s) 15:59
Ora, dado que actualmente estou de férias, morena que nem uma alfarroba, dou por mim mais propensa a assistir à programação de televisão com maior frequência do que quando estou em período de labuta.

Todavia, tenho-me apercebido da decadente programação que os 4 canais genéricos nos oferecem, com excepção às noites da RTP2.

Será que não existem mais criativos a trabalhar nas estações de TV?

Os dias são passados com programas rurais, que circulam pelos caminhos do nosso mui belo país, intercalados com os noticiários e publicidade.


Resumindo, não se aprende nada com a programação, daí que prefira estar a ler numa esplanada, a passaritar pela praia ou a deambular por algum jardim. Acaba por ser mais interessante. Ou então, ponho-me a engomar a roupinha que também é um bom serviço! hehe

Já dizia o ditado...

domingo, agosto 09, 2009 à(s) 02:58

Vivendo

e
Aprendendo!!!

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com