Ridículo

segunda-feira, outubro 24, 2005 à(s) 20:06
É ridículo como me sinto. Se ontem nada fazia sentido, hoje encontrei uma forma diferente de analisar as coisas e (tal como antes fazia), ver o lado positivo das mesmas.
É ridículo mas encontrei. Eu vi-o e gostei, obviamente...
É ridículo como funciona o ser humano. Ora triste, ora alegre. Ora infeliz, ora apaixonado. Ora vê, ora é cego. Ora gosta, ora não gosta.
É ridícula a importância efémera que atribuímos às coisas, às pessoas, aos sentimentos, aos lugares, às impressões que vamos construíndo.
É ridícula a nossa instabilidade, apesar de ser óptimo que não estejamos satisfeitos e procuremos incessantemente encontrar o equilíbrio que queremos desiquilibrar.
É ridícula a minha vontade de procurar a estabilidade quando a minha intenção é destabilizá-la.
É ridículo, tudo à nossa volta é ridículo, até este termo cantarolado e musical R-I-D-Í-C-U-L-O. É um vocábulo bonito, maroto, cómico e animado, mas simultâneamente estúpido...ridículo!
É ridículo mas é assim que gostamos de tudo. Assim faz sentido a nossa vinda a este mundo...é ridículo mas é verdade.
Estranhos caprichos os nossos...ridículos!

5 comentários

  1. Anónimo Says:

    Got a flair for the dramatic? ... MORE
    Best bets for Monday 1 WE LOVE 3-D! VH1 puts a twist on its hilarious nostalgia series with I Love the '80s: 3D all week, starting tonight with a bodacious new look at 1980 and 1981.
    written word and written word are both necessary in any book writing.

  2. Blindman Says:

    RIDÍCULO
    do Lat. ridiculu, que provoca o riso

    adj.,
    - que provoca ou desperta o riso ou o escárnio;
    - irrisório;
    - de pouco valor;
    - insignificante;

    s. m.,
    - pessoa ou coisa ridícula.
    ...
    È isso mesmo!

  3. Espirilhica Says:

    axo k só tenho k dizer isto..
    CARPE DIEM !

  4. É engraçado que, ao ler este texto, não pude deixar de notar que acabas por responder à pergunta "quem sou?". É normal que a instabilidade seja uma constante, porque estamos em permanente mutação. Crescemos, aprendemos, mudamos... vivemos. Nós somos sempre a mesma pessoa, mas sempre diferente. O nosso "eu" muda a cada instante, e amanhã já não és bem a mesma pessoa que és agora. Devias perguntar "quem sou eu agora?". Excelente blog :) Beijos

  5. Gosto e não é nada ridículo :)

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com