Pausa Imaginativa

quinta-feira, outubro 27, 2005 à(s) 01:22
Poema Original:
Amar
Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... Além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!
Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!
Há uma primavera em cada vida!
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz foi para cantar!
E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... para me encontrar...

Florbela Espanca - Charneca em Flor (1930)
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
Técnica de transformação: Antónimos

Amar? qual quê!... oooodiaaar

Eu quero odiar, odiar perdidamente!
Odiar só por odiar: Aqui... Além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Odiar! Odiar! E não amar ninguém!
Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Desamar? Bem querer É mal? É bem?
Quem disser que se pode abominar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!
Há um Inverno em cada vida!
É preciso gritá-lo assim despido,
Pois se Deus nos deu fúria foi para gritar!
E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja minha vida amaldiçoada,
No inferno saiba arder... p’ra m’ achar...
I'mNesic (num dia onde a "fúria" esteve presente...)

2 comentários

  1. Anónimo Says:

    A Rough Grunt Dictionary
    Posted by Carl Zimmer There have been some interesting new developments in the study of the evolution of language .
    Find out how to buy and sell anything, like things related to private road construction on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like private road construction!

  2. Tenho liiink!! Ahhhh...! Cada vez fico mais emocionada com isto... snif... :-)
    Gostei muito do teu blog I'mNesic **

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com