Esta noite dancei contigo à chuva!

sexta-feira, outubro 21, 2005 à(s) 23:04
Por incrível que pareça, foi verdade! E tu, tão sóbrio que és, alinhaste nos meus disparates e deixaste-te levar pelos meus impulsos ingénuos e pueris.
Eu sei que não sou normal (apesar de muitas vezes me considerar comum), mas tu também não permites que eu o seja. Estava feliz por me teres levado a passear, mostraste-me as ruas e praças históricas que mencionaste vezes sem conta, desde que falámos de ti.
Ao entrar no teu prédio, puxei-te pela mão até ao elevador e subimos. Roubei-te as chaves e abri a porta do teu apartamento. Só deu tempo de atirar para lá os nossos pertences e bater a porta, deixando tudo para trás como se só houvesse um futuro incógnito. Efectivamente, tive razão em agir assim...o futuro é incógnito. Era, para ti!
Não resisti a descer as escadas sem te largar e ignorar as tuas perguntas.
- Como é que tinhas a minha chave?
Nem te respondi...tinha chegado ao destino, contigo!
Roubei-te o olhar por instantes e concentrei-te em mim. Apenas te pedi para me seguires.
- Não sei por quê mas vou ter de confiar em ti - disseste descrente.
Deixei-te a olhar para mim e à medida que me afastava dos teus olhos sentia a felicidade pingar em mim. O frio da chuva aquecia-me o coração e os teus olhos incrédulos incitavam-me a continuar. Não querias acreditar que me conhecias mas eu estava a provar-te que era realmente aquilo que sempre fui: imprevisível.
A praça estava deserta e sombria...eram 03h37 da madrugada e tínhamos todo o tempo do mundo pela frente e o som da chuva como companhia. Decidi tornar-me feliz ao som da chuva caminhando até ao fundo da rua, tendo a praça como cenário. Lá tudo era diferente: as luzes das ruas, dos bares, carros e estabelecimentos, eram associadas às estrelas da noite que cintilavam com a precipitação cada vez mais densa.
Tu não resististe e provaste a mesma tentação que eu. Seguiste-me, ainda que duvidoso da tua atitude! No meio da praça estava eu a chapinhar nas poças de água. Molhada, sorridente, feliz. Encharcada como o imenso mar que nos circundava.
- Estás louca, vais apanhar um resfriado. Sai daí sua doida...és mesmo...
- Agarra-me se puderes ó betinho! Não sabes apreciar as coisas belas da vida? És um fraco.
Nunca deixei de te contemplar enquanto me tornava parte integrante da chuva. Os teus olhos cintilavam de entusiasmo e o teu coração transbordava curiosidade. Senti isso quando me abraçaste e tentaste proteger com o teu casaco.
Continuei a dar-te luta, bem que tentavas abrigar-te debaixo de uma varanda qualquer mas fugi-te. E dançava à medida que corria pela praça, feliz. Mas tu, desmancha prazeres, agarraste a minha mão e puxaste-me instintivamente para ti. Senti o teu peito molhado contra o meu, os meus olhos cruzaram-se com os teus e questionaram-lhes silenciosamente: Porquê? Porque não me deixas ser feliz?
Deixei de ouvir a chuva...só escutava o bater dos nossos corações e a tua respiração cadenciada.
Foi o nosso primeiro beijo - imprevisto, surpreendente, intenso, estranho, molhado...
Finalmente te deixaste levar pela loucura de te sentires vivo. Ali ficaste comigo, à chuva, provando o seu sabor nos meus lábios... Eu dei-te a conhecer a felicidade através das coisas simples da vida. Não querias sair dali...

Esta noite sonhei que dancei contigo à chuva!

5 comentários

  1. Anónimo Says:

    Dear Blogger,

    I recently launched a blog articles site exclusively for bloggers ... built entirely from articles submitted by bloggers.

    We all know that the best content on the web is produced by bloggers ... unbiased first hand knowledge, experiences and opinions. Nothing to sell and no hidden agendas!

    As a seeker of information or article content, you have access to this vast source of interesting and informative articles. As a contributor, you get the recognition of having your article published and seen by thousands of web users. The pride and satisfaction of seeing your article published in a prestige directory is hard to beat.

    Not all of us are gifted with the ability to write to professional standards of grammatical correctness ... as a result, many bloggers don't bother to have their articles published.

    We welcome an informal style of writing that matches your personality and fits in with your article content. We welcome articles that are uniquely based on your personal knowledge, experiences and opinions. All we ask is that your articles do not contain vulgar language, incite hatred or generally offensive.

    All this is absolutely free ... please come over and have a look at our blog articles directory for yourself.

    Best Regards
    Emily

  2. Anónimo Says:
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  3. Anónimo Says:

    Hideo Kojima Jumps on the Blogging Bandwagon
    You have to love Friday, a quiet news day, and thus, we present to you...Hideo Kojima's blog.
    Incresase your Adsense Earnings!
    For More Info.

  4. Anónimo Says:

    Section Eight Feels Wind Chill
    George Clooney and Steven Soderbergh's Section Eight production company and Blue Print Pictures are producing the supernatural horror movie Wind Chill at Revolution Studios, Variety reported.
    Hey you've got a great blog here, the best I've seen so far, keep up the good job! A few days ago I was surfing the web and came across this cool site on Online loans - apply for loans online. It features all sorts of interesting information on Online loans - apply for loans online and makes it super easy to apply online. Now I know that people want fast services I recommend they visit Online loans - apply for loans online for quick and hassle-free service.

  5. André Says:

    Na realidade, somos o que pensamos e acreditamos ser.

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com