P£r$0n@l!d/\d3s

terça-feira, dezembro 06, 2005 à(s) 23:21
Era e já não é!
Tudo mudou e há que aprender a ser grande, a olhar à nossa volta, a sentir que a história agora é outra. Cresceste, eu admito!
A inovação passa também por ti e as coisas que pensavas serem distantes e inatingíveis para ti, porque sempre acreditaste ser diferente como de facto és, tornaram-se indispensáveis para continuares a percorrer o teu caminho.
Mas és admirável! Até me surpreendes...quem te viu e quem te vê!
A idade passou por ti (aquela idade estúpida que faz o status e a suposta inteligência e experiência de vida).
É estranho olhar-te e adivinhar-te as palavras, parece que já te conheço há uma infinidade de anos, (e realmente conheço-te - melhor do que ninguém), mas não deixaste crescer aquilo que sempre consideraste só teu.
Aperfeiçoas-te, inovas-te, a vontade de progredir está na tua sombra, mas não mudas o que realmente não precisa de ser mudado, o que amargura o mundo, o que faz com que os outros sejam apelidados de "adultos".
Tens um corpo dos deles, apenas isso. O teu coração e a tua personalidade é doce, brilhantemente inocente, meiga e encantas pela simpatia que sopras pelo brilho dos teus olhos.
Compreendes qualquer um, falas como qualquer um, para qualquer um, porque também tu, és qualquer uma que não age como uma qualquer.
Hoje sentiste que te atiraram um peso para cima dos ombros e agradeceste. Como tu és...
A doidice é uma das tuas características extravagantes que te torna magicamente excepcional. És diferente e divertes-te com isso tornando-te singela e acessível; transformas o "difícil" em "facílimo" e transferes obrigações a quem pensa que não as tem.
Todos te aceitam, te compreendem e aceitam as tuas opiniões, consegues tornar-te a origem daquilo que pode ser contestável mas que ninguém consegue contestar. Desargumentas com estilo e argumentas positivamente contra todas as frentes dos obstáculos; e não há nada, por muito impossível de transpor que seja, que tu não ultrapasses. Para ti, tudo tem uma explicação. Diverte-te encontrá-la(s), incita-te tudo o que não fascina mais ninguém, adoras responder ao que se pensa ser passível de ser respondido! Dás sentido a todas as formas, cores, desejos, pensamentos, factos, objectos, lugares, pessoas, aromas, sabores. Tudo o que existe e ainda não foi inventado; o que já existiu e o que não existe; TUDO é real em ti!
Lembras tudo o que os outros esquecem e tornas importante os aspectos mais ignorados e esquecidos que divagam por tudo quanto vemos mas não deciframos nem compreendemos.
Ages com sensibilidade e despertas de tudo um pouco. Quem lhes dera ser como tu, invejam-te a doçura com que sorves o dia e beijas a noite; o sorriso que soltas quando te entristeces, a fúria que choves para longe dos espaços não-teus; a alegria que irradias mesmo quando não estás feliz; a felicidade que sentes por estares triste; a anormalidade de sensações que te invadem e descontrolas para te divertires a controlar.
Torna tudo simples como tens feito, continua TU, continua a ser quem és e a aceitar-te como és. Orgulha-te de seres assim, excepcionalmente diferente e infantilmente grande.
Também eu me orgulho de fazer parte de ti, do teu ser, dos teus pensamentos, das tuas visões, do teu respirar, das tuas atitudes, de ti...

2 comentários

  1. as_estrelas Says:

    nossa amei o seu texto, essa história ...Aperfeiçoas-te, inovas-te, a vontade de progredir está na tua sombra, mas não mudas o que realmente não precisa de ser mudado, o que amargura o mundo, o que faz com que os outros sejam apelidados de "adultos"... doeu em mim, essa história de ter a idade de adulto mas não maduro, constrange agente...

  2. Orfeu Says:

    "Era e já não é!Tudo mudou e há que aprender a ser grande, a olhar à nossa volta, a sentir que a história agora é outra."

    É como me sinto hoje...

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com