De meu estado incerto

domingo, abril 02, 2006 à(s) 19:43
Tanto de meu estado me acho incerto,
Que em vivo ardor tremendo estou de frio;
Sem causa, juntamente choro e rio,
O mundo todo abraço e nada aperto.
É tudo quanto sinto um desconcerto;
Da alma um fogo me sai, da vista um rio;
Agora espero, agora desconfio,
Agora desvario, agora acerto.
Estando em terra, chego ao Céu voando,
Nũa hora acho mil anos, e é de jeito
Que em mil anos não posso achar ũa hora.
Se me pergunta alguém porque assi ando,
Respondo que não sei; porém suspeito
Que só porque vos vi, minha Senhora.
Camões

4 comentários

  1. Orfeu Says:

    "Agora espero, agora desconfio,
    Agora desvario, agora acerto".
    Amor, sorriso, tristeza e dor...Agora quero tudo...Agora quero nada...

  2. Queria te escrever algo bonito, mas não me saiu nada de jeito lol
    Mas acho que te posso dizer duas coisas, será que isto podia espelhar a semana seguinte? ;P
    e a frase feita, "Depois da tempestade vem a bonança".
    Espero que seja o que esperas :)

  3. Anónimo Says:

    Uns morrem outros ficam assim.....

  4. Anónimo Says:

    Wendy não tens vergonha do que estas a mostrar ser????
    Será verdade?
    Será que não tens vergonha?
    Será que não deixas de ser uma pessoa porca?
    Olha estou sem palavras!!!!
    Passei-me
    Meu Deus como podeste fazer tal coisas.
    Sejas honesta e fala só a verdade e nada mais.
    Eu sei pois é uma coisa que tu não nem nunca saberás.
    A verdade é uma coisa que tu nunca sabes o que é.
    Pois vives sempre na mentira!!!

I'mNesic | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com